logotipo-dormenenem

Varicela (Catapora): saiba tudo sobre esta doença

 A Varicela é uma doença infecciosa altamente contagiosa. Apesar de ser comum na infância ela pode ser perigosa principalmente para gestantes e crianças que apresentam baixa imunidade. A doença que é conhecida popularmente como catapora, costuma ter surtos mais frequentes no final do inverno e durante toda a primavera. Os surtos são mais comuns em comunidades fechadas como enfermarias de hospitais, escolas e creches.

catapora

Minha filha de 2 anos foi diagnosticada com Catapora pela enfermeira de sua creche e na mesma hora tive que levá-la ao médico. No Pronto-Socorro infantil, como a doença é facilmente transmissível, eu e minha filha tivemos que ficar em uma sala isolada longe das outras crianças. Logo depois a médica examinou minha filha e confirmou a doença. Depois disso, recebi várias orientações  e também o pedido para ficar em casa durante o período de afastamento (10 dias) para impedir a contaminação de outras crianças. Mesmo depois de todos os alardes médicos a catapora transcorreu sem nenhuma complicação, nem febre minha filha não teve, ainda bem! 

 

1. Sintomas da catapora

O sintoma característico da catapora é o surgimento na pele e mucosas, de pequenas manchas vermelhas (máculas), que rapidamente se transformam em bolinhas (pápulas) e estas se transformam em bolinhas cheias d’água (vesículas) que ao romperem formam casquinhas (crostas).

varicela-catapora

O aparecimento dessas lesões pode ser precedido de febre (geralmente baixa) e mal estar.

 

2. Período de incubação

O tempo de incubação do vírus da varicela varia de 10 a 21 dias. Isto significa que a criança poderá demorar até 3 semanas para apresentar os sintomas após o contato com uma pessoa com catapora.

 

3. Período de contágio

A pessoa doente é capaz de transmitir a catapora até que todas as lesões tenham se tornado crostas (cerca de 7 a 10 dias).

 

4. Complicações da catapora

A varicela costuma ser uma doença benigna, no entanto, complicações, às vezes muito sérias, podem surgir.

  • As lesões podem sofrer contaminação por bactérias, especialmente porque causam muita coceira e a criança não resiste em coçá-las favorecendo que os microorganismos de suas mãos e unhas causem infecção no local. Muitas vezes, torna-se necessário o uso do antibiótico
  • Pneumonia.
  • Encefalite: ocorre quando o vírus causador da varicela acomete o Sistema Nervoso Central. Felizmente, esta complicação não é frequente.
  • Hemorragias: ocorre quando a doença evolui com diminuição dos fatores de coagulação do sangue dando origem à chamada Varicela Hemorrágica. Esta complicação também é rara.

 

5.Tratamento da catapora

  • Secativos para as lesões, como compressas com água boricada ou banhos com permanganato de potássio.
  • Medicações para alívio da coceira (anti-histamínicos).
  • Antitérmicos como dipirona (Novalgina) ou paracetamol (Tylenol). NUNCA usar ácido acetil salicílico (AAS, Melhoral Infantil), pois a interação do vírus com esta medicação pode causar uma doença muito grave chamada Síndrome de Reye em que ocorre degeneração aguda do fígado acompanhada de acometimento do cérebro.

 

6.Catapora na Gravidez

As gestantes que nunca tiveram catapora devem permanecer afastadas dos doentes uma vez que o feto pode ser acometido pelo vírus levando a sérias consequências.

 

7.Vacina para catapora

A vacina contra catapora está indicada para crianças maiores de 1 ano que ainda não tiveram a doença. É administrada em uma única dose (indivíduos maiores de 13 anos deverão receber 2 doses da vacina). Confere 70 a 90% de proteção contra a doença e confere mais de 95% de proteção contra as formas graves.

A doença pode surgir em crianças vacinadas, porém ela terá uma evolução bem mais branda, geralmente sem febre e com baixo número de lesões pelo corpo (média de 30 lesões).

Quando administrada em crianças que tiveram contato com doença a menos de 72 horas, a vacina ainda pode prevenir a doença e quando não protege completamente é capaz de atenuá-la. O uso da vacina 5 dias após o contato tem eficácia baixa ou nula.

A vacina encontra-se disponível apenas em Clínicas de Imunização, não sendo possível, até o momento, vacinar as crianças gratuitamente nos Postos de Saúde.

 

Referências:

 CDC. Prevention of varicella: update recommendations of the Advisory Committee on Immunization Practices (ACIP). MMWR 1999.  

CVE. Informe técnico sobre a Varicela - 2003



View the discussion thread. blog comments powered by Disqus
Português (Brasil)Español(Spanish Formal International)English (United Kingdom)

Busca Dorme Neném

Arquivo do Blog