logotipo-dormenenem

Segundo estudos, bebês podem ingerir alimentos alergênicos

A introdução de alimentos alergênicos na dieta de bebês é sempre avaliada com muita cautela por pediatras e nutricionistas, que acreditam que atrasar a introdução desses alimentos ajuda a prevenir o desencadeamento de alergias alimentares nos pequenos.

bebe_comilao

Este conceito, porém podem estar ultrapassado, novas pesquisas vêm demonstrando que, ao contrário do que se acreditava, quanto mais tarde o contato com alimentos potencialmente alérgenos, como ovo, maior a sensibilização da criança.


Uma pesquisa publicada no inicio do ano passado reforça essa idéia. Neste estudo foi examinada a relação entre idade de introdução de alimentos sólidos durante o primeiro ano de vida do bebê e a sensibilidade alérgica aos cinco anos de idade.
Por cinco anos cientistas finlandeses de várias universidades acompanharam 994 crianças. Após avaliar dados como duração do aleitamento materno, níveis de IgE (o principal anticorpo envolvido nas reações alérgicas) e idade com que essas crianças começaram a comer batatas, aveia, centeio, trigo, carne, peixe e ovos, eles concluíram que a introdução tardia desses alimentos esteve mais relacionada ao risco de sensibilidade alérgica. Ovos, aveia e trigo foram os itens mais relacionados às reações.

O período que o organismo leva entre a infecção e o início da formação de anticorpos específicos contra o agente invasor é definido cientificamente como janela imunológica.

Segundo os pesquisadores, haveria nos primeiros meses de vida uma janela imunológica que consideravam o momento ideal para induzir a tolerância aos alimentos. Ao nascer, o sistema imunológico do bebê é extremamente imaturo. Como a alergia é uma resposta exagerada do sistema imune a corpos estranhos, à medida que amadurece ele responderia com mais força a agentes potencialmente causadores de alergias. Se o alimento for introduzido mais tarde, o sistema estaria mais preparado para responder com mais força.

A partir disso a Sociedade Brasileira de Pediatria fez modificações em suas recomendações. Agora, ovos e peixes podem ser introduzidos a partir do sexto mês. Antes, ovos eram liberados depois do nono mês e peixes, somente após o primeiro aniversário.


View the discussion thread. blog comments powered by Disqus
Português (Brasil)Español(Spanish Formal International)English (United Kingdom)

Busca Dorme Neném

Arquivo do Blog