logotipo-dormenenem

Movimento boicota Facebook após censura a fotos de amamentação

Tensões crescentes entre a página de relacionamentos Facebook e mães que postam fotos amamentando seus filhos deram origem a um boicote à rede social neste sábado 31 de janeiro.

A página “Protest on Facebooks apparent disregard for breastfeeding mothers!” (Proteste contra o aparente desrespeito do Facebook por mães que amamentam) era esperado que mais de 10 mil pessoas deixassem de entrar no site por 24 horas, até o fim da noite de sábado.


As restrições do Facebook a esse tipo de material começaram em 2008, quando muitas mães tiveram fotos removidas a outras tantas foram ameaçadas de banimento permanente por supostamente haverem desrespeitado as regras publicando material impróprio.

Na época, mulheres fizeram um protesto em frente à sede da rede, em Palo Alto, na Califórnia. Uma petição chamada "Hey Facebook, Breast-feeding is not Obscene" (Ei Facebook, amamentação não é obsceno) foi assinada por 259.456 pessoas.

O porta-voz do site, Barry Schnitt disse que as fotos em desacordo com os termos de uso mostravam a auréola ou bico dos seios e foram denunciadas pelos próprios usuários. Ele ressaltou que o material foi removido para que o Facebook permanecesse seguro para crianças (apesar de a idade mínima para usuários ser 13 anos).

Em meio às reações dos usuários, duas mulheres se conheceram e fundaram o site Eats On Feets, que coloca em contato mães que não têm leite para amamentar com outras que têm de sobra. Ironicamente, Emma Kwasnica e Shell Walker usam o próprio Facebook para fazer essa ponte.

Em março de 2010 a polêmica retornou. Mulheres tiveram suas contas banidas, o que gerou a abertura de páginas pedindo seu retorno: "Bring Back Miriam Berlow Jackson" (traga de volta Miriam Berlow Jackson), "BRING KARI BUNDY BACK" (traga Kari Bundy de volta) e "Bring Back Denver Doula" (traga de volta Denver Doula) são algumas delas.

Mas a gota d`água veio no início de 2011 com o fechamento da comunidade “The Leaky B@@b” (O peito que vaza), que também tem um blog e um fórum fora do Facebook. Depois de muito protesto e das já esperadas páginas de apoio “TLB Support” e “Bring Back the Leaky Boob”, o TLB, como é conhecido, voltou ao ar e foi derrubado ainda outras vezes.

 

"Uma das fotos da comunidade "Leaky B@@b"

 

Após apelar para a imprensa e ter a história coberta pela rede de televisão ABC, a fundadora Jessica Martin-Webber recebeu um comunicado do Facebook pedindo desculpas pelo incidente e dizendo tratar-se de um erro. A fotógrafa Laura Eckert também foi banida, contou sua história para a ABC e AP (Associated Press) e recebeu um email semelhante do Facebook restaurando sua página na rede.

Após voltar ao ar, o Leaky B@@b é um dos responsáveis pela divulgação do boicote deste sábado, repercutido em canais semelhantes, como o brasileiro Posso Amamentar.

O protesto, organizado pelas usuárias Casie Ann Miller e Rainbow Miller questiona por que fotos de garotas de 16 anos em roupas sumárias e imagens publicitárias insinuantes são mantidas pelo site, enquanto ele remove material e deleta contas de “indivíduos que incluem retrados de orgulhosas mães amamentando seus bebês”. Alguns exemplos considerados problemáticos pela rede social não mostram seios.

O comunicado oficial do grupo pede igualdade de tratamento e a oportunidade de dividir “com amigos, família e com o mundo o quão orgulhosas elas (as mães) estão em poderem prover suas crianças com a melhor e mais natural forma de nutrição que existe”.

Porém, o assunto não é consenso entre os usuários do Facebook. Na seção de comentários da página do protesto internautas questionam a necessidade das mães de exibirem fotos de momentos considerados íntimos e a tendência dos defensores da prática de taxar como anti-amamentação quem se sente ofendido pelas imagens.

A discussão vai mais além e revela o desconforto de diversas pessoas com mulheres que dão de mamar em público. A prática não é considerada legal em todos os Estados americanos e muitos usuários consideram que deveria ocorrer apenas em locais reservados especialmente para isso.

Fonte: http://www.band.com.br/jornalismo/tecnologia/conteudo.asp?ID=100000392069


View the discussion thread. blog comments powered by Disqus
Português (Brasil)Español(Spanish Formal International)English (United Kingdom)

Busca Dorme Neném

Arquivo do Blog